11°C 14°C
Porto Alegre, RS
Publicidade

Startups brasileiras terão investimento do Tesouro Direto

O recurso, no valor de R$ 5,2 milhões, será destinado a até 40 empresas inovadoras cuja atividade principal ofereça soluções para problemas sociais.

11/07/2024 às 13h16 Atualizada em 11/07/2024 às 14h45
Por: Redação Fonte: Agência Dino
Compartilhe:
Foto: Austin Distel na Unsplash / Divulgação Diário de Porto Alegre
Foto: Austin Distel na Unsplash / Divulgação Diário de Porto Alegre

O governo federal, por meio do Tesouro Direto - programa da Secretaria do Tesouro Nacional do Brasil -, criou, recentemente, um programa para investir em empreendimentos sociais.

Neste primeiro ano da iniciativa, serão destinados R$ 5,2 milhões a até 40 empresas inovadoras de todo o Brasil que tenham potencial de gerar impacto positivo na área de meio ambiente e de educação financeira, profissionalizante e inclusiva - as empresas interessadas em participar do programa de aceleração já podem se inscrever por meio do site www.tdimpacta.com.br. A informação foi divulgada em junho pela Agência Brasil.

Os recursos para a iniciativa são provenientes da taxa de custódia de 0,2% ao ano sobre o saldo das aplicações que os investidores do Tesouro Direto pagam à Bolsa de Valores (B3). O capital é adquirido por meio de contrato entre o Tesouro Nacional e a B3, onde 20% da receita projetada com a arrecadação da taxa, limitada a R$ 50 milhões por ano, são repassados a projetos sociais e de sustentabilidade.

Para o CEO e fundador da Yes Tech, startup de tecnologia com foco em mobilidade e sustentabilidade, Junior, esse investimento é “fruto de como as startups estão mudando a sociedade com ideias inovadoras e tecnológicas”. Ele ressalta ainda que o cenário acelerou nos últimos dois anos e vem sendo olhado e incentivado por grandes bancos e organizações estaduais e federais.

As 40 empresas escolhidas serão divididas conforme o estágio de maturidade do negócio e receberão tanto apoio financeiro como capacitação gratuita e on-line. Ao longo da jornada, as empresas serão avaliadas por critérios de desempenho e engajamento e as categorias envolvem criação, aceleração e inovação aberta. Ao final do processo, os projetos destaques de cada categoria receberão um valor adicional.

Todos os recursos financeiros serão concedidos no formato de doação. Na categoria criação, serão escolhidos até 20 empreendedores que receberão R$ 20 mil cada. Ao final, os cinco participantes que se destacarem dividirão R$ 250 mil.

Em aceleração, os dez escolhidos receberão R$ 40 mil cada, com os cinco destaques dividindo R$ 1,1 milhão. Em inovação aberta, os dez escolhidos restantes ganharão R$ 50 mil cada, com os cinco destaques repartindo mais de R$ 2,6 milhões, que devem ser destinados à implementação de projetos-piloto e custeio das provas de conceito.

Bruno Ortega
Sobre o blog/coluna
Bruno Ortega escreve para o portal Diário de Porto Alegre e acredita no Jornalismo comprometido com a verdade dos fatos e com a ética, trazendo sempre os principais fatos de Porto Alegre e região, além dos destaques nacionais e da mídia.
Ver notícias
Porto Alegre, RS
11°
Chuvas esparsas

Mín. 11° Máx. 14°

11° Sensação
4.93km/h Vento
93% Umidade
100% (30.29mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
05h41 Pôr do sol
Seg 17° 13°
Ter 19° 12°
Qua 20° 13°
Qui 20° 12°
Sex 23° 13°
Atualizado às 00h07
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 344,745,22 +4,00%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade
Publicidade