11°C 14°C
Porto Alegre, RS
Publicidade

O Fim do Sonho do Tetra?

O Internacional fica só no empate em Santa Catarina e vê o título brasileiro distante

01/07/2024 às 09h49 Atualizada em 01/07/2024 às 14h02
Por: Marcos Diovanni Fonte: Diário de Porto Alegre
Compartilhe:
Fonte: Rádio Itatiaia
Fonte: Rádio Itatiaia

O Internacional disputou no último domingo (30), mais uma rodada do campeonato brasileiro, sendo sua décima primeira partida, com dois jogos a menos em relação a maioria dos outros dezenove adversários. A expectativa gerada a partir da vitória nos dois clássicos da semana anterior era de brigar pelo título, tal como destacado pelo presidente no início da competição, seriam 38 finais. 

Entretanto, o insucesso no meio da semana após uma boa apresentação contra o Atlético-MG e os grandes desfalques gerados, principalmente no setor ofensivo, baixou em grande medida a expectativa por uma recuperação de pontos no dia de ontem. Isto também porque, o fator local pertencia ao Criciúma, que também já havia tido recentes triunfos e boas atuações em casa, contra o Botafogo por exemplo, que briga na parte de cima.

As circunstâncias de desfalques não podem ser deixadas de lado. O Inter se armou de forma propositiva, hora reativa dentro da partida, explorando os espaços deixados pela equipe catarinense. E fez um bom primeiro tempo, tendo como destaque o garoto Lucca Drummond que fez seu segundo jogo pelo profissional, e primeiro como titular.

Tendo a missão dura de substituir Lucas Alario, Drummond teve boa movimentação na frente, abrindo espaço e trabalhando a bola com os meias, fazendo inclusive pivô com facilidade, dada a força física ser sua principal característica. Foi assim que serviu Bruno Henrique na troca de passes dentro da área que abriu o placar para o colorado no final do primeiro tempo e decretou a vitória parcial.

O grande problema talvez tenha sido o retorno do vestiário. Dadas as circunstâncias, de desfalques e uma condição física dos atletas cada vez mais debilitada pela sequência, falta de opções e acúmulo de viagens, Coudet optou por administrar o resultado praticamente desde o primeiro minuto.

Fazendo uso dos espaços hora ou outra escapando pelos lados em contra-ataques. E até isso foi perdido com a saída de Drummond e a entrada de Hyoran, que mais uma vez nada apresentou. 

O Internacional atraiu o adversário a uma forte pressão que só não gerou gol mais cedo pela atuação maravilhosa do goleiro Fabrício. O Inter toma o empate em um cruzamento para área vindo do lado esquerdo, em que Renê mais uma vez falha na cobertura e permite o arremate do jogador do Criciúma.

Daí em diante ambas as equipes não tiveram gás, nem efetividade para buscar a vitória e o resultado foi mais um empate no campeonato. Ponto importante para o Criciúma, já o inter parece ter sucumbido a falta de alternativas e ousadia de seu técnico especificamente nesta partida.

A frustração do torcedor colorado não é para menos. Afinal, não há exigência de espetáculo, dadas as condições adversas enfrentadas pelas equipes gaúchas no contexto da crise climática. Mas o Inter montou um grupo com diversas opções avalizadas pelo próprio treinador. Embora as baixas sejam muitas, faltou a Coudet a capacidade de ler o adversário, e saber a hora de recuar. 

Sentar no resultado tão cedo fez o Criciúma criar confiança em busca do empate com apoio de sua torcida. Embora tenha uma defesa sólida, o ponto cego do lado esquerdo do Internacional é muito bem explorado pelos adversários que sempre constroem oportunidades por ali. Já o Inter, quando tem boas oportunidades, não consegue ser efetivo, o que já lhe custou diversos pontos perdidos neste campeonato brasileiro. 

Sendo o mais importante a vitória, a incapacidade de marcar gols impede a possibilidade de uma campanha que não seja de meio de tabela. Lembramos, ademais, que este é um problema antigo que se reflete desde o início de 2023 com Mano Menezes, a falta de efetividade. Sem os principais atacantes, há um terrível agravamento desta condição e a esperança de gols se torna muito menor. 

O Inter vê o líder Flamengo com muitos desfalques da Copa América, se distanciar na liderança e criar gordura, tal como as demais equipes do G4. A campanha do Flamengo é impressionante, tendo erro quase zero. A brecha dada no meio da semana não foi explorada pelo Colorado, e por conta disso é bem provável que o Internacional não venha a disputar este brasileiro. Indo além, é bem provável que ele fique no Rio de Janeiro mais uma vez. 

Se imaginarmos que o Inter terá seus jogadores de volta, o mesmo vale para o pragmático Flamengo de Tite, que também não dá show, mas consegue ter uma defesa sólida, e ao contrário do Inter, um ataque bastante efetivo e com vastas opções apesar dos desfalques importantes. Sendo assim, é de imaginar que com o afunilamento dos mata-matas, o Flamengo ainda sim irá competir com um time alternativo e de forma pragmática, ir somando três pontos. 

Já o Internacional precisa decidir se o Brasileirão segue sendo sua prioridade. Se a necessidade e o interesse é atingir títulos nesta temporada ainda, podemos afirmar que o brasileiro é o título mais inacessível neste momento.

O mais acessível é a Sul-Americana, embora o caminho esteja longe de ser fácil, a começar por Rosário Central e Fortaleza. Saberemos em breve de qualquer modo, com a chegada das datas para os dois matas que restam ao Inter, o que o colorado poderá ainda disputar neste ano.

 

Marcos Diovanni
Sobre o blog/coluna
Marcos Diovanni Gomes Dalla Vecchia, nascido em Turvo-SC, mudou-se para Porto Alegre aos dez anos. Lá, descobriu suas paixões pela literatura, política e esportes. Estudante e membro do Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Julio de Castilhos, decidiu tornar-se professor de História para retribuir o conhecimento adquirido e devido à sua vocação para comunicar. Formou-se em 2021 pela PUC-RS, sendo aluno laureado, e publicou dois livros de ficção em 2016 e 2020. Marcos também sempre teve uma paixão pelo jornalismo, um curso que cogitou fazer.
Ver notícias
Porto Alegre, RS
13°
Chuvas esparsas

Mín. 11° Máx. 14°

13° Sensação
4.02km/h Vento
97% Umidade
100% (30.29mm) Chance de chuva
07h19 Nascer do sol
05h41 Pôr do sol
Seg 17° 13°
Ter 19° 12°
Qua 20° 13°
Qui 20° 12°
Sex 23° 13°
Atualizado às 03h05
Publicidade
Economia
Dólar
R$ 5,43 +0,00%
Euro
R$ 5,93 +0,00%
Peso Argentino
R$ 0,01 +0,05%
Bitcoin
R$ 345,020,82 +4,08%
Ibovespa
128,896,98 pts 0.47%
Publicidade
Publicidade
Publicidade